segunda-feira, 31 de julho de 2017

Resenha: Os últimos dias - Bela Dias


Título: Os últimos dias
Autor(a): Bela Dias
Editora: Novo Século (Talentos da Literatura Brasileira)
Páginas: 128
Ano de lançamento: 2016
Onde comprar: SubmarinoSaraivaLojas Americanas e Amazon.
Sinopse: "O tempo é algo subjetivo. Ele pode ser infinito para alguns e efêmero para outros. No entanto, uma coisa é certa: todos nós temos nosso tempo. E o de Raquel e Gabriel está acabando, pois ambos foram diagnosticados com leucemia. Ela tem 16 anos e ele, 6. Apesar da diferença de idade, ao se conhecerem no hospital, os dois rapidamente se tornam melhores amigos. Juntos, descobrem como aproveitar seus últimos dias, em meio a tantos tratamentos, remédios, dores, exames e olhares piedosos, tornando a dura e triste rotina do hospital um pouco mais divertida. Seja com uma coleção de pores do sol, observando formatos de nuvens, assistindo a desenhos infantis ou lendo O Pequeno Príncipe , mas, principalmente, acreditando que em todo fim existe um novo começo."

Raquel é uma menina de 16 anos introvertida e antissocial, que é vista como estranha na escola, até descobrir que tem leucemia e passar a ser vista como "a garota com cancêr". Mas que adora colecionar os pequenos momentos que a vida lhe proporciona, principalmente pores do sol. 

"O primeiro da minha coleção era meio rosado e com as extremidades alaranjadas, simplesmente lindo. Após contemplá-lo, pedi aos céus que não me levassem desse mundo. Onde mais poderia ver pores do sol tão belos como aquele? Permaneci lá até o céu ficar completamente preto."

Tendo a maior parte de sua rotina no hospital, e vivendo apenas entre quatro paredes brancas, frias e sem vida, acaba fazendo um único e sincero amigo: Gabriel, de 6 anos. Que assim como ela,  é diagnosticado com leucemia, porém se encontra em estado mais crítico e seus dias estão contados. O que ela não esperava, era que sua vida em tons de cinza se tornaria colorida graças aos lindos olhos do pequeno menino loirinho parecido com "O Pequeno Príncipe".

"No dia seguinte, assim que abri meus olhos, me deparei com um menininho de bochechas vermelhas, cabeça raspada, olhos tão azuis como a transição do mar para o céu e um sorriso sapeca. Surgia uma cuspidela de pérola no meu céu de esperanças."

Os dois são como irmãos, duas almas brilhando juntas apesar de toda dor e escuridão. A rotina de ambos se resume a remédios, exames e tratamentos,  mas ao perceber que ele irá deixá-la primeiro, Raquel resolve fazer com que cada dia vivido tenha valido a pena, aproveitando cada segundo ao lado do seu pequeno príncipe, já que ele a mostrou que para todo fim existe um começo.

"Com ele, eu podia ser a rosa protegida por uma redoma de vidro, a Princesa Jujuba e uma criança novamente."

Gabriel é alma do livro. Graças a ele, a história fica mais leve e pura, mostrando uma paz que só as crianças têm. Os personagens secundários também se fazem presentes e marcantes. E o crescimento de Raquel por conta da doença foi o ponto alto. A escrita da autora é leve, fluída e bem simples. Gostosa de se ler e bem rápida também. 

"Aprendi a amar, a perder, a ter esperança e, principalmente, a viver. Tenho orgulho da minha jornada, pois saí dela vitoriosa."

Apesar do livro ser bem fininho, a história é bem elaborada e me marcou bastante. A capa além de ser linda tem tudo a ver com o livro, a diagramação é ótima e eu não encontrei nenhum erro. Possui páginas amarelas e letras grandes, o que só ajudam ainda mais na fluidez da leitura. Com certeza é um livro para ser lido em poucas horas. 
Com grandes ensinamentos, "Os últimos dias" é um livro para deixar o leitor bem pensativo quando a leitura é finalizada. Uma história para todas as idades e gêneros que entrou pros meus favoritos.

Alguém ai já leu ou se interessou? Me contem aqui! 
Espero que tenham gostado, um beijo e um queijo ;*

Nenhum comentário:

Postar um comentário