quinta-feira, 17 de agosto de 2017

Vamos falar sobre Bullying?



  • O que é Bullying?

Bullying é um termo da língua inglesa (bully = “valentão”) utilizado para descrever atos de violência física ou psicológica intencionais e repetidos, praticados por um indivíduo ou grupo de indivíduos, causando dor e angústia e sendo executadas dentro de uma relação desigual de poder.

Em 20 por cento dos casos, o praticante de bullying também é vítima. Nas escolas, a maioria dos atos de bullying ocorre fora da visão dos adultos e grande parte das vítimas não reage ou fala sobre a agressão sofrida.



  • Existem vários tipos de Bullying, sendo eles:

Cyberbullying: quando o bullying ocorre por meio das tecnologias da informação, seja internet (redes sociais, e-mails, etc.) e/ou celulares (torpedos).

Verbal: quando o bullying acontece por meio de palavras de baixo calão, apelidos e insultos.

Moral: associado ao bullying verbal, ele ocorre através de boatos, difamações e calúnias.

Físico: quando o bullying envolve agressões físicas, seja empurrão, bater, chutes, etc.

Psicológico: quando o bullying envolve aspectos que afetam o psicológico, por exemplo, chantagem, manipulação, exclusão, perseguição, dentre outros.

Material: quando o bullying é definido por ações que envolvem roubo, furtos e destruição de objetos pertencentes a alguém.

Sexual: nesse caso, o bullying é cometido por meio de abusos e assédios sexuais.


  • E o que tudo isso tem a ver com o livro em questão?

O principal assunto também é bullying. 
Piddy é uma adolescente que está enfrentando uma mudança bem radical com a qual não sabe lidar. Sua mãe, Claudia, decidiu mudar de bairro, com isso, Piddy foi forçada a trocar de colégio, onde começou a sofrer bullying de diversas forma, mas principalmente por ter um corpo com muitas curvas e um bumbum mais avantajado. Como se não bastasse, ainda precisava enfrentar a saudade de sua melhor amiga, o vazio por não conhecer seu pai e o mau humor da mãe. 
A garota se recusava a pedir ajuda e, calada, deixou o medo crescer dentro de si. O medo é um sentimento traiçoeiro, e muitas vezes nos paralisa, e Piddy descobriu isso da pior maneira possível.

Meg Medina deixa claro que nosso futuro só depende das nossas escolhas e da maneira que nos posicionamos frente às dificuldades. Como no livro "Os 13 porquês" (Já falei sobre ele várias vezes por aqui, e também tem resenha), é importante enfrentar seus medos, conversar, pedir ajuda, para que atitudes drásticas não sejam tomadas. Quem sofre bullying não pode se deixar calar.

"Yaqui Delgado quer quebrar a sua cara" é um livro que me marcou bastante e inclusive me ensinou muitas coisas. Uma leitura obrigatória para todos os jovens que estão perdidos, sem rumo, angustiados, insatisfeitos ou mesmo com problemas no colégio. Quem sabe vocês não veem em Piddy forças para mudarem suas vidas?!

O bullying existe e sempre existiu. Não é apenas uma frescura. Ele influencia na vida de quem sofre e na maioria das vezes negativamente. É um assunto que sempre deve estar em pauta, pois é real.


Sinopse do livro: "Uma garota surge de repente no caminho da adolescente Piddy Sanchez para avisá-la de que Yaqui Delgado vai acabar com ela. Piddy acabou de mudar de escola e nem faz ideia de quem seja Yaqui, muito menos do que pode ter feito de tão errado para apanhar. Mas Yaqui sabe quem ela é, e a odeia.
Piddy Sanchez não tem descanso. Ser filha de uma imigrante cubana nos Estados Unidos e crescer sem pai já era bem difícil sem ter alguém a odiando. No ensino médio da nova escola, seu corpo atraente desperta tanto os olhares dos meninos quanto o da esquentada Yaqui, que começa atacando a novata com ameaças cruéis, mas demonstra ser capaz de muito mais que isso, tornando a vida de Piddy um verdadeiro inferno dominado pelo medo. Denunciar Yaqui não é uma opção. Fugir não adianta. O importante agora é sobreviver.
O romance explora a questão do bullying nas escolas e fala de violência doméstica, assuntos que vêm sendo cada vez mais discutidos atualmente, por afetar muitas crianças e adolescentes."


Se vocês conhecem alguém que já passou ou passa por algum tipo de bullying, mostrem esse post, aconselhem a pedir ajuda e não se deixarem calar. Indiquem o livro, quem sabe não pode ajudar de alguma forma. 
Espero que eu tenha conseguido ajudar de alguma forma. 
Um beijo e um queijo ;*

Nenhum comentário:

Postar um comentário