segunda-feira, 16 de outubro de 2017

Resenha: Uma vez você, uma vez eu - Diego Martello


Título: Uma vez você, uma vez eu
Autor(a): Diego Martello 
Editora: Novo Século (Talentos da Literatura Brasileira)
Páginas: 184
Ano de lançamento: 2015
Onde comprar: SaraivaAmazonLojas Americanas e Submarino.  
Sinopse: "Marcos e Willian, pai e filho, tentam se reconciliar após anos de desentendimento. Em paralelo, Eva, mulher de Willian, quer a todo custo engravidar, o que frustra o casal. A partir da visão do interior de cada um, esses personagens terão de reconfigurar o modo de pensar para enfrentar os seus conflitos. Nessa fase tão conturbada para todos, reflexões acompanham cada segundo da trajetória deles. Narrada de forma surpreendente, provocativa e crítica, esta obra não tem a pretensão de apresentar soluções para os problemas enfrentados, mas, sim, mostrar as armadilhas de nosso fluxo de consciência, para compreendermos que as soluções dos problemas dependem, muitas vezes, da forma como se lida com as ilusões, ou, ao contrário, como se enxerga verdadeiramente a realidade."
Booktrailer do livro

Em "Uma vez você, uma vez eu" temos como protagonista Willian, um homem bem sucedido, e marido de Eva, que tenta a todo custo engravidar sem obter sucesso. Além disso, não mantém contato com o pai desde um desentendimento na empresa do mesmo, a D&D, gerado por insatisfação pessoal e imaturidade de Willian.


"Ouvir ou desejar bom-dia, em minha mente, era como se descartássemos o dia anterior e começássemos este novo dia, nus e inocentes. O bom-dia lembrava um recomeço."

Possuindo alguns dilemas pessoais que o desestabilizam diariamente, Willian acaba se vendo infeliz quando acredita que sua vida pessoal está desmoronando lentamente. Após receber um telefonema com a notícia de que seu pai havia sofrido um acidente de moto, aceita se reaproximar visitando-o, ao mesmo tempo em que relembra memórias de sua vida, como sua infância e sua mãe. E é a partir daí, que observamos o crescimento de Willian e as surpresas que lhe esperam. 


"Queria mudar minha vida, mas tinha medo de enfrentar o primeiro degrau que me levava à mudança. Não encarava a escada, mas sempre procurava saber onde ela estava para poder sentir que ainda tinha uma opção a escolher." 

Chegando a casa do pai, lhe pede para que conclua o projeto que começou para os membros da empresa levando um envelope para o topo da montanha atrás da casa. Willian recua, mas acaba aceitando sem saber que ali estaria uma missão particular e a chave para refletir sobre sua vida, passado e presente, e decidir sobre a melhor maneira para vivê-la.  


"Você é como uma música que toca nos ambientes em que entra. Cabe a você ser agradável ou não. Nenhuma nota passa despercebida."

Embora o livro possua parágrafos bem grandes, esta é uma obra que nos faz refletir juntamente com o personagem, nos lança ensinamentos e lições de vida que nos alcançam de forma incomparável. O autor foi extremamente inteligente ao transmitir suas mensagens, nos mostrando: posicionamento, arrependimento, valores, recomeço, auto-estima, e principalmente perdão, de forma única. Aprendemos que algo simples pode ganhar enormes proporções. E que as soluções somente são encontradas se forem observadas por outro ângulo, ao invés de problematizarmos ainda mais as situações, já que nenhum problema é solucionado no caos, mas no silêncio, quando procuramos compreender e enxergar da melhor forma. 


"Portanto, não mais amaldiçoaremos as pedras em nosso caminho ou abençoaremos as planícies, mas entenderemos suas diferenças e benefícios firme com nossos próprios passos e podermos continuar a caminhar, independente do terreno".

O que o livro nos passa é exatamente o valor da vida. Lembrando, que é sempre necessário uma lavagem na alma para conseguir seguir em frente, sem guardar mágoas do passado, e que não importam as circunstâncias, é fundamental demonstrarmos amor e afeto a quem queremos e temos por perto, já que não sabemos o dia de amanhã e talvez ele se quer exista. Um livro que a cada página virada era como uma tapa na cara para a realidade (o que me fez marcá-lo quase todo), uma verdadeira obra para ser degustada, e gratificante é a palavra que eu tenho para definir!


"Os problemas e os obstáculos que aparecerão ou que você mesmo tenha criado, sempre estarão a um nível a mais que sua capacidade de superá-los. Eles estarão lá em cima, ansiosos, lhe chamando para alcançá-los lhe atentando para que suba mais um degrau, pois eles desejam ser vencidos, derrotados para que possam voltar ainda mais fortes, quando lhe provocarão para que os vença novamente." 

A narrativa é em primeira pessoa, o que instiga a sair do automático, fazendo parar, refletir e propor-se a entender a história. A capa combina perfeitamente com a essência do livro. A diagramação ficou muito boa, tendo as letras de um tamanho confortável para leitura, páginas amareladas e com detalhes no início de cada capítulo. 


"Mas, então, por que não recomeçar desde agora? Quer aguardar a morte chegar para uma segunda chance? O que o impede? O recomeço não é um ponto de início, e sim parte do caminho como um todo. Caminhamos, todos os dias, pelo mesmo gramado, porém não há nada de errado em aprender a caminhar de forma mais leve." 

Sendo uma onda constante de emoções, é um livro perfeito para quem quer "acordar" e sair da zona de conforto. Super recomendado e favoritado!


''Se um dia a vida não estiver exigindo de você, então você já não estará mais vivendo.''

(Meu exemplar autografado e com os marcadores do livro.)

Espero que tenham gostado da resenha, e não deixem de me dizer se já leram ou pretendem ler!
Um beijo e um queijo ;*

Nenhum comentário:

Postar um comentário