quinta-feira, 16 de novembro de 2017

Resenha: Um passeio no jardim da vingança - Daniel Nonohay


Título: Um passeio no jardim da vingança
Autor(a): Daniel Nonohay
Editora: Novo Século (Talentos da Literatura Brasileira)
Páginas: 301
Ano de lançamento: 2016
Onde comprar: Amazon, Lojas Americanas, Submarino e Saraiva (Ebook).
Sinopse: "Seja bem-vindo ao nosso futuro!
As grandes cidades convivem com a divisão entre as “zonas vigiadas” e suas periferias. O uso de drogas e medicamentos é disseminado, sendo controlado por laboratórios. Implantes cibernéticos são uma realidade, aumentando capacidades e aptidões, como a de memória, para aqueles que conseguem arcar com os custos. Religiões e grupos terroristas alimentam-se do descontentamento e das diferenças sociais.
Vamos acompanhar a história de Ramiro, um advogado de meia-idade, drogado, rico e sem objetivos, que tenta dar algum sentido a sua vida, após quase ser morto.
Em meio à luta para retomar o controle do seu Escritório, que havia abandonado aos sócios, descobre um segredo que poderá destruir a todos os que o rodeiam e coloca a sua vida em risco.
Um passeio no jardim da vingança é um caleidoscópio de anti-heróis em um mundo onde a tecnologia aumentou dramaticamente as nossas potencialidades, mas não nos tornou livres da própria natureza humana."


Ramiro Souza de Braga, é um advogado rico, desgastado pela idade, viciado em drogas,  e sem objetivos. Casado com Amanda, uma mulher que não ama e cobiçada por outros homens, e sócio de um renomado escritório de advocacia em Porto Alegre, perdeu o prazer de viver. 

"Não se pode ser amigo de quem você não respeita. Você pode sentir pena, piedade, compaixão. Pode até mesmo amar a quem não respeita. Mas não pode ser amigo."

Trabalha no escritório Ventura, comandado por Avelino (ou o Velho), um senhor que nunca é desobedecido, e sua palavra é lei. Mas após sofrer um atentado e quase morrer, Ramiro acorda no hospital, onde perde um bom tempo e inclusive sua posição no escritório. Com o uso de diversos remédios para amenizar sua dor, acaba ficando perturbado ao repensar sobre sua vida e sobre quem o cerca.

"A sobrevivência era um trabalho diário, como qualquer outro."

Porém, com o futuro próximo onde as tecnologias desenvolvem-se a cada dia, um chip implantado no cérebro tem a capacidade de habilitar uma extensa teia de dados denominada "rede", e a de Ramiro passa a conter informações que podem lhe custar a vida, depois que o mesmo busca incessantemente dados para acabar com o escritório de que antes fazia parte. 

"Não se esqueça de quem são os seus verdadeiros amigos. Melhor. Quem é a sua família."

Confuso, sentindo-se traído e deslocado, sua sede de vingança é maior do que tudo e não medirá esforços para realiza-lá. O que Ramiro não esperava era que seria descoberto tão cedo, e com isso precisaria fugir o mais rápido possível. Destruídos pela tecnologia sem ao menos perceberem, todos acabam com si mesmos enquanto buscam por suas vinganças.

"Quando sai de casa pela manhã, para dar meu passeio feliz pelo jardim da vingança, não imaginara nada daquilo."

Uma viagem entre passado e presente, nuances entre o secreto e o revelado. Perigos e mistérios, vidas em jogo, acontecimentos inesperados e surpreendentes aguardam neste livro que é dividido em duas partes (os dois na mesma edição). Um conta o que de fato aconteceu, e o outro explica o que ocorreu nas entrelinhas, antes e depois dos acontecimentos da primeira parte.

"A letra fria da lei aplicava-se somente aos que não podem construir o seu sentido."

Contudo, a trama se passa no futuro, onde a tecnologia dominou completamente o mundo e as pessoas, e o uso de drogas é algo que só quem tem realmente dinheiro é que pode ter acesso a eles e aos melhores sem ser "errado". É um livro que nos faz refletir, já que além do drama e suspense, temos também ficção científica. 

"Se você não sabe o que importa para um homem, não tem como controlá-lo."

Os personagens foram bem construídos e nos mostram o que somos verdadeiramente, nem bons nem ruins, mas como somos influenciados por emoções, vai depender de cada um o que se tornar. "Um Passeio no Jardim da Vingança" tem um enredo impressionante, narrativa tensa, e ótima escrita do autor, porém, não foi uma leitura prazerosa para mim e me arrastei um pouco para finalizar.

"O medo era algo a ser sentido por seus adversários."

O livro em si foi muito bem feito. A capa tem um "chip" em relevo no crânio, o que diz muito sobre a história, e está bem bonita. A diagramação está confortável para leitura e as páginas são amarelas. Recomendo para quem curte ficção científica, com um toque policial. 

" - Sabe por que você não se importa com isso? Porque sabe que eles têm razão. Ninguém tem qualquer motivo para te respeitar. Porque tu mesmo não te respeita. Não te impõe. Não te faz ouvir. Apesar disso, possui um imenso poder."

A questão agora é: O que o futuro aguarda para a humanidade?

" - Sua força é o Senhor. Ele nos dá apenas o fardo que conseguimos carregar, por mais pesado que seja."

Espero que tenham gostado, um beijo e um queijo ;*

Nenhum comentário:

Postar um comentário