segunda-feira, 4 de dezembro de 2017

Resenha: Conto de Dragões - Fabi Zambelli


Título: Conto de Dragões
Autor(a): Fabi Zambelli
Editora: Novo Século (Talentos da Literatura Brasileira)
Páginas: 414
Ano de lançamento: 2016
Onde comprar: Amazon, Saraiva e Livraria da Folha.
Sinopse: "Mariane, uma jovem universitária no auge de seus 20 anos, tem uma vida pacata e comum. Desde pequena ela sonha com criaturas místicas e sobrenaturais. No entanto, esses sonhos começam a ficar cada vez mais reais. A rotina que ela conhecia é completamente abalada quando um garoto misterioso entra em sua vida. O nome dele é Andrey, e parece ser perigoso – não que isso realmente importe para Mariane, já que ela se sente cada vez mais atraída por aqueles olhos verdes e profundos. Quando Andrey resolve abrir o jogo e revelar quem realmente é, o mundo da garota vira de cabeça para baixo e ela se vê envolvida numa guerra sobrenatural, na qual parece ser a chave da vitória dos dragões sobre os giants – criaturas místicas das quais, até então, ninguém ouvira falar. Mas há mais mistérios ao redor de Mariane do que ser simplesmente a “arma secreta”. Dragões e humanos precisam se unir para vencer um inimigo em comum. E em meio ao caos surge um amor improvável. Sangue e vermes."

Mariane é uma jovem de 20 anos, que mora em Jundiaí (uma cidade de São Paulo) com seus pais, seu irmão mais novo e duas cadelinhas. Cursa jornalismo na PUC com Karen, Kelly e Laura que são suas amigas inseparáveis desde que iniciou a faculdade, assim como Matheus. Leva uma vida aparentemente normal, porém, são seus sonhos mais profundos e sua paixão mais antiga que a diferenciam de quase todos os seres humanos.


"Era possível se apaixonar ouvindo somente a voz de alguém?"

"Ter amizades tão fortes e uma família unida eram dádivas pelas quais se sentia imensamente grata."

Desde pequena, Mari é fascinada por criaturas místicas, principalmente dragões, e com isso sonha repetidas vezes com as criaturas. No entanto, esses sonhos começam a ficar cada vez mais reais quando a jovem sente a presença deles como se fossem de verdade, o vento em seus cabelos e o medo do desconhecido. E sem dar muita atenção a isso, segue com sua rotina normalmente até que um telefonema de um rapaz chamado Andrey a tira dos trilhos e a deixa perdidamente apaixonada, além de se questionar se isso é realmente possível.

"Quando o fluido se misturasse ao de outra criatura, esta passaria a compartilhar parte de seu próprio ser, de sua própria essência. A criatura passaria a ter uma ligação muito forte com o dono do sangue."

Andrey é um garoto alto, de porte atlético, cabelos castanho-escuros com fios ruivos e olhos incrivelmente verdes. Desperta logo a sensação de reconhecimento em Mari e talvez amor, quando entra como aluno novo em sua  turma, mas em Matheus desperta o ódio. Andrey, porém, esconde segredos de difícil compreensão humana, ele é um dragão.


" - Sabe, é incrível como vocês, humanos, adoram ofender usando o nome das boas genitoras dos outros."

Sem imaginar os motivos que o levaram até ali, Mari tem sua rotina completamente abalada quando o misterioso e belo garoto começa a seguir em todos os lugares. Com isso, o questiona até que os reais motivos são desvendados, a verdade lhe é falada, e o destino mostra que independente de suas escolhas, ela é destina para ser sua companheira e a chave para acabar com uma guerra entre mundos que se aproxima.


"Os olhos do garoto, na realidade, eram absurdamente profundos e verdes. Aquela profundidade dava a impressão de estar, de fato, ligada à alma de Andrey. Olhos de gato, que, segundo as histórias de Ismael, representavam muito bem os dragões, os quais possuem olhos profundos daquele jeito. Seria através deles que você pode ver o poder espiritual da criatura."

Quanto mais próximos ficam, mais perigosas as coisas se encontram, e Mari é levada para uma realidade bem diferente da sua ao saber que a guerra entre mundos está mais perto do que imagina.


"A única coisa que aqueles guerreiros puderam fazer foi queimar os mortos e chorar pelos futuros roubados. Naquele momento, as lágrimas caíam por um lar destruído, por aqueles que amavam e lhes eram queridos. E o desejo de vingança foi crescendo dentro de seus corações feridos."

A terra está prestes a ser invadida pelos Giants, - criaturas místicas que saboreiam o prazer do caos instalado, da morte e do poder que vem com ela.  Se parecem com lobos, mas possuem uma aparência ainda mais assustadora. - uma raça alienígena que destruiu vários planetas, inclusive o dos dragões. Portanto, bons planos não têm pra Terra, já que são capazes de tudo para obter a energia vital do planeta e se tornarem cada vez mais fortes.


"Uma rosa para uma flor e um beijo para o seu amor..."

Seu plano inclui a exposição dos poucos Dragões que conseguirem fugir da destruição em seu planeta natal e se refugiaram na Terra, para que com isso, obtenham a ajuda do Exército Brasileiro em sua empreitada. Entretanto, pessoas começam a desaparecer, a força militar registra presença extraterrestre no território aéreo de São Paulo e as coisas se complicam. 


"Sempre pensara que a vantagem dos humanos sobre as máquinas eram as emoções, uma vez que a mecânica material jamais desfrutaria, por exemplo, da mecânica do amor ou da amizade. Contudo, naquele instante queria jogar todas as suas suposições para o alto e se tornar um robô frio e insensível."

Buscando a ajuda dos humanos, os Dragões também tem seus planos, mas não contavam que os seres humanos fosse tão facilmente induzidos a uma realidade falsa com provas forjadas. Camuflados como nós, tentam a todo custo convencer-nos de quem são os verdadeiros inimigos e unir forças para detê-los antes que seja tarde.


" - Então, corra o quanto achar necessário para eu fugir dos meus problemas - disse, espirituosa."

 E como se não bastasse, paralelo a todo esse caos sobrenatural, surge um amor improvável entre Mariane e Andrey, que começam a viver um romance intenso, cheio de emoções, reviravoltas e provações. 


"Quando você começa a duvidar da verdade, é hora de começar a investigar o que é realidade."

É um livro surpreendente que a cada página nos instiga e deixa mais curiosos para saber o desfecho da história. Narrado em terceira pessoa possui três perspectivas diferentes, sendo elas: humanos, Dragões e Giants, somos imersos totalmente nessa incrível trama desenvolvida de forma leve e fluída pela Fabi. 


"Os giants já estavam mobilizados. Os humanos estavam contra os dragões. O caos já estava instalado. E logo o inferno queimaria na Terra..."

O romance foi bem desenvolvido, assim como os personagens foram muito bem construídos, sendo cada um importante a sua maneira e com personalidade própria. Inclusive me vi apaixonada pelo vilão (é serio haha). Podemos odiar alguns personagens, mas nunca negar o quão fascinantes são. É um livro cheio de detalhes, mas sem nenhuma ponta solta ao fim. Diversos temas são abordados, tais como: Relacionamentos amorosos e familiares, conflitos, ação, romance, profecias, e perdão. 


"Aquele era um amor shakespeariano. Um típico romance que dominava o âmago de cada um, cegando-os para suas próprias vidas. Eram os comuns heróis do Bardo, prontos para encontrar a morte pelo grande amor de sua vida."

Esteticamente o livro por si só já arrasou! A capa diz muito sobre a história mas não nos prepara para a incrível surpresa que ela é. Os capítulos possuem detalhes com pequenos dragões, as folhas são amarelas e a diagramação ficou muito boa e confortável para leitura, de forma que nem percebemos o tamanho do livro e isso só é de fato percebido quando finalizamos a leitura e pedimos por mais. 




" - Preciso dar um jeito nisso.
- Nisso o quê? - perguntou inquieto.
- Nessa sua virgindade literária e cinematográfica."

No geral, é uma história divertida. Onde tem seus momentos cômicos, mais pesados, e até românticos sem deixar cansativo. Um livro onde realidade e fantasia se entrelaçam como em uma dança em perfeita sincronia. Super recomendado para quem é fã de boas fantasias! Eu adorei!! 


(Meu exemplar que foi autografado na Bienal do Livro no Rio, onde tive o prazer de conhecer a autora.)


"Apesar de não vê-lo, podia senti-lo e ele também a sentia. Eram apenas um. Não existia carne. Não existia o físico. Apenas o ser, a existência mútua e extraordinária. Um único pulsar, um único pensamento, um único mundo antes de tudo se apagar completamente e voltarem a respirar no plano real e externo."

Espero que tenham gostado, um beijo e um queijo ;*

Nenhum comentário:

Postar um comentário