terça-feira, 30 de janeiro de 2018

Resenha: Corte de Asas e Ruína - Sarah J. Maas


Título: Corte de Asas e Ruína
Série: Corte de Espinhos e Rosas (Livro 3)
Autor(a): Sarah J. Maas
Tradutor(a): Mariana Kohnert
Editora: Galera Record
Páginas: 696
Ano de lançamento: 2017
Onde comprar: Saraiva, Amazon e Livraria Cultura.
Sinopse: "O esperado terceiro volume da série best-seller Corte de Espinhos e Rosas, da mesma autora da saga Trono de vidro. 
Mais uma vez Sarah J. Maas não desaponta. Em Corte de Asas e Ruína a guerra se aproxima, um conflito que promete devastar Prythian. Em meio à Corte Primaveril, num perigoso jogo de intrigas e mentiras, a Grã-Senhora da Corte Noturna esconde seu laço de parceria e sua verdadeira lealdade. Tamlin está fazendo acordos com o invasor, Jurian recuperou suas forças e as rainhas humanas prometem se alinhar aos desejos de Hybern em troca de imortalidade. Enquanto isso Feyre e seus amigos precisam aprender em quais Grãos-Senhores confiar, e procurar aliados nos mais improváveis lugares. Porém, a Quebradora da Maldição ainda tem uma ou duas cartas na manga antes que sua ilha queime."

⚠ Esta resenha pode conter spoilers dos livros 1 e 2 (nada revelador, porém pode ser grande para quem ainda não leu os outros dois), recomendo que as resenhas anteriores sejam lidas! ⚠

Com o final arrebatador do segundo volume da série, Feyre está de volta à Corte Primaveril com Tamlin, porém desta vez com seu papel como espiã muito bem interpretado. Fazendo com que Tamlin pense que o feitiço que a aprisionava a Rhysand foi quebrado, a entrada da Grã-Senhora da Corte Noturna é permitida sem mais delongas e com isso a mesma começa a exercer seu plano de juntar todas as informações possíveis sobre a aliança de seu ex com o Rei Hybern. 

"O Grão-Senhor mais poderoso do mundo perdeu sua parceira, e ainda não veio para reivindicá-la. [...] Talvez seja porque Rhysand não a tenha perdido, mas a liberado sobre nós.”

“- Apenas você pode decidir o que a destrói, Quebradora da Maldição.” 

Buscando por vingança, Feyre tenta descobrir segredos que podem acabar com seus inimigos, derrotar o poder do Caldeirão e ajudá-la quando a guerra a encontrar, tudo isso ao mesmo tempo em que instala um conflito interno entre o Grão-Senhor da Corte Primaveril, seu povo e a Grã-Sacerdotisa Ianthe. 

"Nós iremos ocasionalmente nos lembrar de que o que pensamos ser a nossa maior fraqueza, pode ser a nossa maior força. E que a pessoa mais improvável, pode alterar o curso da história."

Entretanto, o caos instaurado por Hybern se aproxima e a guerra é inevitável. Pronta para voltar ao lar, para seu parceiro e suas irmãs recém transformadas em Feéricas pelo Caldeirão, Feyre organiza sua fuga e tem tudo planejado, só não contava com a ajuda de um antigo amigo que a alertará para a complicada jornada que será voltar e ainda a acompanhará na mesma.

"Noite Triunfante. E a Estrela Eterna.
Se ele era a doce e terrível escuridão, eu era a luz brilhante que apenas a escuridão dele poderia tornar clara."

Tendo visto de perto o que o poder do Caldeirão é capaz e a força indestrutível que carrega, quando finalmente se reúne com aqueles que ama, juntamente com Rhys, sua família e companheiros de luta, sabem que não podem perder tempo quando toda Prythian, humanos e feéricos estão em jogo, começando assim uma jornada em busca de quem e o que podem ajudar quando a hora chegar. No entanto, vão precisar contar com a ajuda de outros Grão-Senhores, outras cortes e até mesmo de quem nem esperavam.

"A guerra iria permanecer comigo muito depois do fim dela, alguma cicatriz invisível que iria talvez enfraquecer, mas nunca desaparecer completamente."

Contudo, todos precisarão enfrentar medos e conflitos pessoais, abrir mão de muitas coisas e conhecer a si mesmo para que seja possível uma vitória. Nestha trabalha com Amren para conhecer e fortalecer seu poder enquanto Elain ainda está em depressão por ter deixado seu noivo. Cassian e Azriel treinam noite e dia, Mor precisa enfrentar suas próprias barreiras para conseguir se superar, e Rhys está cada vez mais próximo de sua Grã-Senhora.

"Você e esta cidade ajudaram a me despertar, a me trazer de volta à vida. Lutarei com tudo o que tenho também Rhys. Tudo."

Os personagens mais uma vez foram abordados com sabedoria, é nítido o crescimento e amadurecimento de cada um, assim como as ações que os levaram onde estão e sua importância na trama, afinal, são líderes, comandantes e ainda assim família e amigos. O romance Rhys e Feyre foi solidificado com maestria (tem até algumas cenas BEM hot), assim como também os temas abordados: perdão, paixão, amizade, família, amadurecimento, redenção, crescimento e esperança. Cada um está onde está arriscando corpo e alma somente para garantir que aqueles sob sua proteção sejam capazes de encontrar salvação. 

"- Será que um dia vai passar? - refletiu ele, mais para si que para mim quando outro dedo se juntou àquele que deslizava para dentro e para fora de mim com carícias provocadoras, indolentes. - Desejar você, a cada hora, com cada fôlego. Não acho que suporto mil anos disso. - Meu quadril se movia com Rhys, guiando-o mais para dentro. - Pense no quanto minha produtividade vai cair." 

"E se eu não tivesse conhecido minha parceira.... Eu teria esperado quinhentos anos mais por você. Mil anos. E, se esse foi todo o tempo que nos foi permitido... a espera valeu a pena."

"Corte de Asas e Ruína" é uma verdadeira obra. Um fim e um começo ao mesmo tempo. Apesar do tamanho e das quase 700 páginas, devorei o livro em apenas dois dias e me arrependi quando cheguei ao fim porque ainda queria mais. É uma história impactante, marcante, viciante, envolvente e surpreendente que foi escrita de maneira única e ao mesmo tempo de fluidez sem igual. Somos capazes de sentir um misto de emoções em poucas páginas, nos conectar e sentir todo o medo e tensão dos personagens ao mesmo tempo em que queremos entrar na história e ajudar a resolver as coisas.

"Vejo você inteiro, Rhys. E não há uma só parte que eu não ame com tudo o que sou."

Grandes revelações são feitas, ótimas participações e novos personagens nos aguardam nesta incrível leitura. Os cenários foram muito bem descritos e orquestrados, nos fazendo emergir totalmente enquanto lemos. O final é completamente surpreendente e me fez ficar de queixo caído! Este é um livro completo, onde cada acontecimento acontece por uma razão, escolha ou sacrifício, sem pontas soltas onde os plot twists acontecem na hora certa e ainda assim deixam a sensação de  "aguenta que vem mais". Uma obra para viver, respirar, sonhar, amar e favoritar.

"A grande alegria e honra de minha vida foi conhecê-los... E sou grata, mais do que posso expressar, por ter recebido esse tempo com vocês."

A diagramação ficou confortável para leitura, com letras grandes, detalhes com asas no início de cada capítulo e páginas amarelas, porém com alguns erros bobos na revisão. A capa ficou muito bonita e segue o padrão das anteriores. 

"Sabíamos - todos nós sabíamos. Sabíamos que não sairíamos com vida daquele campo de batalha."

Falar deste livro e escrever essa resenha pode ter sido uma das coisas mais difíceis de fazer, por isso demorou tanto a sair. Mais alguém tem dificuldade em falar de livros que gosta muito? Porque eu sofro disso haha. 

"- Isso pode ser... uma ideia muito ruim.
- Ah, certamente é. Mas isso é guerra. Não temos o luxo de ter boas ideias, apenas escolher entre ideias ruins."

Esse livro me fez chorar, sorrir e me emocionar, mas fiquei bem aliviada ao saber que a história de Prythian não tem fim. Isso mesmo, a autora anunciou que teremos mais livros sobre os personagens coadjuvantes e uma possível continuação. 

"Se Elain era uma flor naquele acampamento de guerra, então Nestha... ela era uma espada recém-forjada, esperando para tirar sangue." 

Um livro realmente incrível que deu um tiro certeiro no meu coração. Super recomendado! 
Espero que tenham gostado, um beijo e um queijo ;*

Um comentário:

  1. Sinceramente, esse foi uns dos melhores livros que já li ❤️. Gostei mais da primeira parte: Princesa da Putrefação. Ah, e parabéns pelo post!

    ResponderExcluir