sexta-feira, 17 de agosto de 2018

Resenha: Jogos Vorazes - Suzanne Collins




Título: Jogos Vorazes
Autor(a): Suzanne Collins
Editora: Rocco
Páginas: 400
Ano de lançamento: 2011



Snopse:
Este livro é o primeiro de uma bem-sucedida trilogia, comercializada para mais de 20 países, A história se passa em uma nação chamada Panem, fundada após o fim da América do Norte. Formada por 12 distritos, é comandada com mão de ferro pela Capital, sede do governo. Uma das formas com que demonstra seu poder sobre o resto do carente país é com os 'Jogos Vorazes', uma competição anual transmitida ao vivo pela televisão, em que um garoto e uma garota de 12 a 18 anos de cada distrito são selecionados e obrigados a lutar até a morte.

Para evitar que sua irmã seja a mais nova vítima do programa, Katniss se oferece para participar em seu lugar. Vinda do empobrecido Distrito 12, ela sabe como sobreviver em um ambiente hostil. Caso vença, terá fama e fortuna. Se perder, morre. Mas para ganhar a competição, será preciso muito mais do que habilidade. Até onde Katniss estará disposta a ir para ser vitoriosa nos 'Jogos Vorazes'?




Oi meu xuxuzíneos.

Hoje trago a resenha de um livro que li pela primeira vez em 2012 e acabei relendo agora em 2018. Jogos Vorazes é o primeiro volume da trilogia de mesmo nome. A obra da autora americana Suzanne Collins é uma ficção científica marcada principalmente pelo universo completamente trágico e muito diferente de qualquer outra obra literária. 

Como a própria sinopse já diz, neste primeiro volume conhecemos Katniss e o caos que se encontra a Panem. Em um futuro muito distante, o governo seleciona através de um sorteio, um casal de cada distrito para lutarem até a morte.

Se eu fosse definir a obra em uma palavra, seria “chocante”. No meu primeiro contato com o livro, tive a impressão que estava tão presa aos jogos quanto os próprios personagens. 


Um detalhe que achei extremamente interessante, foi o fato da autora descrever os pensamentos de Katniss, justificando suas atitudes e principalmente sua frieza.
Os personagens foram muito bem construídos, com características marcantes, muitas vezes ligadas aos distritos de onde vieram.


Os locais onde se passam a trama também foram bem descritos, possibilitando o leitor a enxergar cada cena do enredo. Apesar disso, a narrativa não fica chata e arrastada por conta dos detalhes. Do início ao fim há muita ação. Impossível não se angustiar com cada acontecimento. Eu, particularmente fiquei mais aflita a cada capítulo e devorei o livro. Mesmo na releitura, ainda li com muita atenção. A história não perde o foco e o final é imprescindível.

FILME X LIVRO

Impossível não comparar a obra literária com a adaptação cinematográfica. Eu assisti ao longa antes de fazer a leitura. É impressionante como o filme é muito fiel ao livro. São pouquíssimos detalhes alterados que valem a pena serem destacados. A única divergência entre livro e filme que me incomodou um pouco, [SPOILER!!!] foi a Katniss ter conseguido o Tordo no prego no filme, enquanto no livro o Torto foi presente da filha do prefeito. Fora isso, nada no filme me incomoda muito.

Apesar de eu amar a Jennifer Lawrance, a Katniss literária é bem mais intensa, corajosa e desafiadora. Acredito que não tenha sido erro da atriz, mas que a alteração no comportamento da personagem tenha sido reflexo da natural falta de riqueza de detalhes das adaptações, causadas principalmente pelo curto tempo da adaptação.

Entretanto, gostei muito do filme. Os efeitos, as roupas, o exagero e a intensidade dos personagens foram bem colocados.

Mês que vem post com as minhas ponderações do segundo volume da trilogia.

Bjxxx 

Nenhum comentário:

Postar um comentário