quinta-feira, 20 de setembro de 2018

7 motivos para ler para uma criança




A leitura é parte fundamental da vida de um ser humano. Desde a "idade da pedra" o ser humano utiliza  símbolos para registrar momentos e se comunicar. O que parece uma atividade extremamente comum para alguns, pode ser um verdadeiro pesadelo para outros. A leitura é aprendida na infância (pelo menos, é o indicado), mas nem sempre cria-se o hábito de leitura, fato que gera problemas futuros e muitas vezes pode prejudicar não só a vida social, como também a escolar e profissional. A fase ideal para consolidar o hábito de leitura é na primeira fase da vida. Confira 7 motivos para incentivar uma criança a ler.

1. Ensina e estimula:

É recomendado que leia-se para a criança desde bebê, embora a mesma não entenda o conteúdo do texto, a familiarização do livro é essencial, para que futuramente a criança não ache que ler seja uma atividade chata. Separe um momento do dia em que a criança esteja menos agitada e leia para ela. Escolha livros com poucas palavras, dando prioridade as ilustrações. Mostre a criança cada ilustração dizendo o nome dos personagens e objetos. Apresente a ela novas figuras, ensine. Crianças são naturalmente curiosas e gostam de aprender. Esse estimulo desenvolve não só a vontade de ler, como também a percepção sobre as coisas.

2. Desperta a criatividade:

Quando lemos acabamos entrando em uma realidade, muita vezes, bem diferente da nossa. Ao ler descrições de lugares, personagens e objetos, automaticamente imaginamos como eles seriam. Os livros nos proporcionam inúmeras maneiras de imaginarmos cada coisa, estimulando o cérebro. Crianças criativas desenvolvem melhor algumas atividades, se expressam de forma mais clara e aprendem a criar suas próprias histórias.

3. Melhora a fala e a escrita:

Quem lê bem, escreve bem e fala bem. Não existe outra forma de aprender palavras senão lendo-as. A leitura amplia o vocabulário e melhora a escrita. É interessante encorajar as crianças a perguntarem ou pesquisarem o significado de palavras que elas não conhecem, assim o aprendizado é mais prazeroso e acontece naturalmente.

4. Ensina a se colocar no lugar dos outros:

Empatia tem sido a palavra da década. Quando lemos uma obra, lemos também como os personagens se sentem. Entendemos melhor sobre dor, perda, amor e vários outros sentimentos. Quantas vezes nos colocamos na pele do protagonista e sentimos todas as suas dores? Entender que as pessoas são diferentes e têm sentimentos diferentes é extremamente importante para os pequenos, até mesmo para que eles consigam entender seus próprios sentimentos.

5. Estimula a concentração:

É preciso concentração para saber como termina a historinha. Será essa mesma concentração que o ajudará com atividades escolares, mais tarde com provas e vestibulares.

6. Interpretação de texto:

Pesquisas apontam que apenas 8% dos brasileiros com idade para trabalhar têm a capacidade de interpretar texto. Isso é, não só ler, mas compreender o texto e tirar suas próprias conclusões. As redes sociais são o exemplo perfeito para essa situação - muitas pessoas que não entendem os posts por falta de interpretação, acabam tirando conclusões distorcidas do assunto. A leitura frequente auxilia o indivíduo a pensar, refletir e concluir a história. Não há fase melhor da vida para aprender a pensar, senão na infância. Crianças que têm capacidade de interpretação serão adultos com facilidade de aprendizado.

7. Conhecimento não ocupa espaço:

Quando a leitura é um hábito e não uma obrigação, é prazeroso aprender. A curiosidade que temos na infância pode nos agregar conhecimentos para a vida toda. De um folheto de super mercado a uma revistinha da turma da Mônica, há informação. Onde há informação, há aprendizado. Quando mais se lê, mais se aprende. Conhecimentos gerais são acumulados ao longo da vida e proporcionam ao ser humano socializar, sabendo conversar sobre diversos assuntos.




Nenhum comentário:

Postar um comentário