terça-feira, 6 de novembro de 2018

Resenha: Meia Noite - Daniel Henrique


Título: Meia Noite 
Autor(a): Daniel Henrique
Editora: Skull Editora
Páginas: 154
Ano de lançamento: 2017
Onde comprar: Editora Skull
Sinopse: "Kate, Karen e Kassie são três jovens que foram acampar em uma cidadezinha no interior do estado de São Paulo. Quando uma delas desaparece e suas amigas saem em busca por pistas, descobrem segredos da cidade e que um assassino pode estar à solta. Elas irão contar com a ajuda de Jonathan, um detetive que mora na cidade há muitos anos e também tem um passado surpreendente naquele local."


Kate, Karen e Kassie são um trio inseparável de amigas. Fazem tudo juntas desde sempre e assim, não poderiam deixar de comemorar quando entrassem na faculdade. Acontece que como recompensa, Kate ganhou um carro de seu pai e mesmo contra a vontade do mesmo de deixá-la sair dirigindo por aí, organiza uma viagem secreta com suas amigas para o interior de São Paulo, onde passariam o final de semana acampando, e seguem sem olhar para trás.


"A dor da perda é uma dor imensa e extremamente forte, mas a dor da dúvida corrói as pessoas por dentro."

Sem conhecerem bem o local de destino (uma cachoeira), as trilhas e muito menos as lendas que rondavam o lugar, as meninas não se preocupam com o que pode acontecer ao anoitecer e por isso não tomam as devidas precauções, resultando no pior: o desaparecimento de uma delas.


"-Eu sei, mas às vezes é melhor pedirmos desculpas por algo que não fizemos do que perder uma amizade atoa."

"Meia Noite" é um suspense policial rápido, fluído e um pouco clichê. Logo no início já somos capazes de desvendar todo o enredo (quem é o assassino, quem morreu, onde foi e como) mas o que nos prende é justamente a investigação contada através de flash backs durante a trama. 


"... uma maneira de cicatrizar a ferida é sentir dor."

Os personagens me confundiram um pouco por conta dos nomes parecidos e alguns quase não apareceram enquanto mereciam mais destaque. A narrativa é bem construída mas acredito ser voltada para o público infanto-juvenil.



Sobre a parte gráfica do livro, a capa condiz com a trama, os capítulos são separados por ilustrações da floresta (bem bonitas por sinal) e as letras são bem grandes. O que mais me incomodou foram os erros de português e gramática que encontrei durante a leitura, mas nada que atrapalhasse o desenrolar obra.



É uma história curta, para se ler em algumas horas. Recomendo para quem está começando a conhecer o gênero. 

Espero que tenham gostado, um beijo e um queijo ;*


Um comentário:

  1. Oi, Carol, tudo bom? Muito obrigado pela resenha e divulgação, fico muito feliz que tenha gostado do livro e pode deixar que as críticas construtivas foram ouvidas rs. Fizemos uma nova edição, com uma nova revisão e uma nova capa :)

    ResponderExcluir